quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Cuidados básicos - Pitanga

Algumas observações sobre pitanga:

Essa espécie, por ser higrófila e heliófila é bastante resistente, todavia, precisa ser cuidada com bastante atenção para evitar problemas decorrentes à quantidade de irrigação, pois já estamos quase entrando na primavera, que mais possui sensação climática de verão, sobretudo pelo tempo abafado e a longa estiagem.
Tenho estudado essa espécie intensamente há mais ou menos 2 anos e tenho verificado que quase todas as adversidades que eu encontrei resultam no fator REGA. Os problemas mais comuns observados são:




Manchas nas folhas – podem ser causadas por muita rega, ou seja, a rega que extrapola ao tipo de solo utilizado atraindo a atenção de fungos patogenos que atacam não só as folhas, mas também as raízes, afetando a floração e a frutificação (pode até frutificar, porém os mesmos se tornarão frutos mirrados); 2) outro fator é a qualidade do solo, discuto isso me referindo à fertilidade do solo em razão da existência de micro e macro nutrientes, porque quanto mais “faminta” se encontrar, pela falta de nutrientes, é claro, mais propensa estará à doenças.
OBS: Uma receita eficaz no combate de fungos é a que já se faz presente no nosso fórum, a base de pimenta e alho. Evite utilizar produtos químicos sem antes aplicá-lo, na grande maioria das vezes essa receita ajudará.

Cuidado para que os brotos não se queimem nem murchem durante a exposição ao sol – se murcharem as folhas de uma pitanga sadia haverá uma grande possibilidade de o problema ser ataque de fungos nas raízes, verifique isso, e se for preciso mude de solo novamente. Replante-a em terreno 100% inorgânico, ou seja, só de pedriscos e akadama ou outro solo similar.
Se queimar certamente o solo é ineficaz ao clima onde a planta está exposta, climas quentes ou frios.
Climas mais quentes - precisa de solo que retenha umidade suficiente para que a planta resista a ação do vento e do sol o dia inteiro sem ser afetada. “Solo drenado... com ótima umidade” não se preocupem, pois ela ama água.
Climas mais frios - menos úmido para conseguir controle das regas.
Quando observamos um arbusto de pitanga bem formado na natureza, mais precisamente no LITORAL onde o terreno é bem arenoso e não oferece estabilidade, ao realizarmos um yamadori, podemos verificar que a raiz é pivotante, ou seja, vai muito fundo, por causa da finalidade de fixação e enquanto se desenvolve vai criando raízes secundárias em torno de sua estrutura, essas secundárias criam terciárias e etc. até a criação das raízes capilares (de alimentação).
A areia, embora não ofereça resistência a estabilidade das raízes da planta, motivo pelo qual se aprofunda tanto, oferece UMIDADE na proporção do aprofundamento das raízes. Embora sofra pela ação das intempéries, principalmente vento, se mantém sadia, pois no fundo há umidade, há água.
A estiagem nesse terreno de restinga é menor que no sertão de Minas, por exemplo, e mesmo assim em terrenos mais úmidos a pitanga se mostra valente.

P.S. Essas considerações os meus amigos já conhecem, é mais voltada para os iniciantes na arte, principalmente com essa espécie.

1 comentários:

paulo henrique dos santos disse...

Quanto à luz

* heliófilas, quando preferem lugares com muito sol;
* esciófilas, quando preferem a sombra;
* intermediárias, quando preferem insolação intermediária;
* indiferentes, quando a exposição à luz não causa grandes reações;

Quanto à tolerância a variação da luz

* eurifóticas, quando a tolerância é grande;
* estenofóticas, quando a tolerância é baixa;

Quanto à temperatura

* microtermos, plantas adaptadas ao frio;
* mesotermos, plantas adaptadas às temperaturas moderadas;
* megatermos, plantas adaptadas ao calor;

Quanto à tolerância a variação da temperatura

* euritermos, grande tolerância;
* estenotermos, baixa tolerância;

Quanto à umidade

* aquáticas, que vivem apenas na água;
* higrófilas, que preferem lugares com muita umidade;
* mesófilas, que preferem locais com umidade média;
* xerófilas, adaptadas a locais com baixa umidade

Quanto à tolerância a variação da umidade

* eurígricas, grande tolerância;
* estenoígricas, baixa tolerância

Quanto à altitude

* de planície;
* de montanha;
* subalpino;
* alpino;
* nival;

Quanto à acidez do solo

* acidófilos, preferem meios ácidos;
* basófilos, preferem meio básicos;
* neutrófilos, preferem meios neutros;

Arquivado em: Biologia, Geografia, Reino Plantae (plantas)

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Design Blog, Make Online Money